segunda-feira, 30 de setembro de 2013

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Político x Ladrão

O Millôr Fernandes lançou um desafio através de uma pergunta:
- Qual a diferença entre Político e Ladrão?
Chamou muita atenção a resposta enviada por um leitor:
- Caro Millôr, após longa pesquisa cheguei a esta conclusão: a diferença entre o político e o ladrão é que um eu escolho, o outro me escolhe. Estou certo?
Eis a réplica do Millôr:
- Puxa, você é um gênio! Foi o único que conseguiu achar uma diferença!

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Limite do trem

A bitola das ferrovias (distância entre os 2 trilhos) dos Estados Unidos é de 4 pés e 8,5 polegadas.
Por que este número foi usado?
Porque era esta a bitola das ferrovias Inglesas e como as americanas foram construídas pelos Ingleses esta medida foi usada.
Por que os ingleses usavam esta medida?
Porque as empresas Inglesas que construíam os vagões eram as mesmas que construíam as carroças antes das ferrovias e se utilizavam dos mesmos ferramentais das carroças.
Por que essas medidas (4 pés e 8,5 polegadas) para as carroças?
Porque a distância entre as rodas das carroças deveria caber nas estradas antigas da Europa que tinham esta medida.
E por que tinham esta medida?
Porque estas estradas foram abertas pelo antigo império romano quando de suas conquistas, estas medidas eram baseadas nas antigas bigas romanas.
E por que as medidas das bigas foram definidas assim?
Porque foram feitas para acomodar 2 traseiros dos cavalos. 
Finalmente: O ônibus espacial americano Shuttle utiliza 2 tanques de combustível (SRB - Solid Rocket Booster) que são fabricados pela Thiokol em Utah. Os engenheiros que os projetaram preferiam fazê-lo mais largo, porém tinham a limitação dos túneis das ferrovias por onde eles seriam transportados que tinham suas medidas baseadas na bitola da linha.
Conclusão: O exemplo mais avançado da engenharia mundial em design e tecnologia é baseado no tamanho da bunda do cavalo romano.



quarta-feira, 18 de setembro de 2013

domingo, 15 de setembro de 2013

Cortador de grama



Quando o nosso cortador de grama quebrou, minha mulher ficava sempre me dando a entender que eu devia consertá-lo. Porém, eu sempre acabava tendo outra coisa para cuidar antes, o caminhão, o carro, a pesca, sempre alguma coisa mais importante para mim.
Finalmente ela pensou num jeito esperto de me convencer.
Certo dia, ao chegar em casa, encontrei-a sentada na grama alta, ocupada em podá-la com uma tesourinha de costura.
Eu olhei em silêncio por um tempo, me emocionei bastante e depois entrei em casa.
Em alguns minutos eu voltei com uma escova de dentes, lhe entreguei e disse:
- Quando você terminar de cortar a grama, você pode também varrer a calçada.
Depois disso não me lembro de mais nada. Os médicos dizem que eu voltarei a andar, mas mancarei pelo resto da vida.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

A luva e a calcinha




Um jovem estudante, ao passar em uma loja em São Paulo, resolveu comprar um belo par de luvas para enviar a sua jovem namorada, ainda virgem, de família tradicional, a quem muito respeitava.   
Na pressa de embrulhar a moça da loja cometeu um pequeno engano trocando as luvas por uma calcinha muito sexy. O jovem não notando a troca, remeteu-a junto com a seguinte carta:

Querida:
Sabendo que dia 12 próximo é o Dia dos Namorados, eu resolvi te mandar este presentinho. Embora eu saiba que você não costuma usar, pelo menos eu nunca te vi usando uma, acho que vais gostar da cor e do modelo, pois a moça da loja experimentou e pelo o que vi, ficou ótima. Apesar de um pouco larga na frente, ela disse que é melhor assim do que muito apertada porque a mão entra com mais facilidade e os dedos podem se movimentar a vontade. Depois de usá-la, é bom virar do avesso e colocar um pouco de talco para evitar aquele odor desagradável. Espero que goste, pois vai cobrir aquilo que breve irei pedir a teu pai, além de proteger o local em que colocarei aquilo que você tanto sonha.
Um beijo no lugar onde você irá usá-la.

PS: Não espere eu retornar para estreá-la. Quero que todos os meus amigos a vejam com ela. E depoisesfregue na cara daquelas suas amigas invejosas, pois eu nunca vi nenhuma delas usando.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Pintura no vizinho



Sempre tive um tremendo tesão pela vizinha do apartamento ao lado.   
Eu vivia  pensando num jeito para traçá-la.
Um dia , conversando com o marido dela , ouvi dizer:
- Preciso pintar meu apartamento, mas trabalho o dia inteiro e chego cansado. Tentei contratar um pintor, mas o cara pediu os olhos da cara.
Aí tive a ideia :
- Não seja por isso. Estou de férias e pintar paredes é o meu hobby.
Posso fazer o serviço pra você, com prazer .
O marido aceitou feliz a oferta. Bom papo que sou, mal comecei a pintar o apartamento e consegui levar a mulher pra cama. Só não esperava que o marido ia esquecer os documentos em casa e voltar !
A mulher, ouvindo o marido abrir a porta da sala, correu para o banheiro e o marido me encontrou em peladão cima da escada, no quarto, dando umas pinceladas na parede Aos berros , perguntou :
-  O que é isso, cara Começou pelo quarto,   e nu ? 
-  Ora , estou pintando de graça,  começo por onde quiser.
-  Mas nu?
-  Queria que eu manchasse a minha roupa com tinta ?
-  E de pau duro?
-  E onde é que eu vou pendurar o balde?

terça-feira, 3 de setembro de 2013

A estátua dos Almeidas


A mulher está na cama com o amante quando ouve o marido chegar.
- Vai logo. Depressa, fique de pé ali no canto - recomendando ao amante.
Rapidamente, ela cobriu o corpo do amante com óleo e sapecou talco por cima. E acrescentou:
- Não se mexa até eu mandar. Finja que é uma estátua. Eu vi uma igualzinha na casa dos Almeida.
Nisso, o marido entra e pergunta:
- O que é isto?
Ela, fingindo naturalidade:
- Isso? Ah, é só uma estátua. Os Almeidas botaram uma no quarto deles. Gostei tanto que comprei esta igual para nós.
E não se falou mais da estátua. As duas da madrugada, a mulher já está dormindo e o marido ainda vendo televisão. De repente, o marido se levanta, caminha até a cozinha, prepara um sanduíche, pega uma latinha de cerveja e vai para o quarto. Ali, se dirige para a estátua e diz:
- Toma, filho da puta, come e bebe alguma coisa. Eu fiquei dois dias, que nem um idiota, no quarto dos Almeidas e nem um copo de água me ofereceram.